blog

  • Anelise Campoi

Acampoi Trends: Manequins Relacionáveis

Você já entrou em uma loja e viu um manequim que era parecido com você de alguma forma? Isso fez com que você se sentisse como? Representada, aceita ou vista?


É esse um dos principais conceitos dos Manequins Relacionáveis, onde os fabricantes e grandes nomes do varejo estão migrando para uma abordagem mais individual de visualização. O objetivo está em transformar a forma como nós vemos os manequins de ‘apenas objetos inanimados que simulam como as roupas ficam no corpo

humano’ para ‘representações humanas que podem ser facilmente relacionadas com pessoas reais, de diversas formas diferentes’. É um conceito inovador e que promete ditar o ritmo das criações no segmento por muitos anos à frente de nós.





Em nossa visita à Euroshop 2020 pudemos observar algumas mudanças que ajudam a reforçar o conceito e que estão mais próximas do que você imagina, quer ver só?


A primeira mudança que os Manequins Relacionáveis trazem está na matéria prima que é utilizada para sua fabricação: Os fabricantes vão apostar em materiais biodegradáveis e reutilizáveis, reforçando cada vez mais o conceito de sustentabilidade. O grande diferencial está na utilização de menos compostos de acabamento, agora os manequins serão finalizados com materiais mais crus, passando uma imagem mais ‘natural’ em sua composição, fazendo jus à forma como nós, seres humanos, também estamos em constante evolução.


A utilização de impressão 3D no início da década passada era algo distante e praticamente ficcional. Mas hoje, as coisas mudaram, graças à evolução da indústria e os estudos em aplicações, uma delas é a própria fabricação de manequins, que vai transformar um processo que antes era demorado e até oneroso, em alguns casos, em algo muito mais rápido e fluído, inclusive estão apostando na fabricação de manequins com roupas já impressas.. A própria Louis Vuitton fortaleceu esse conceito criando seus manequins com as peças de roupas já impressas, o que gerou uma explosão positiva entre as fabricantes menores, que decidiram aderir ainda mais a este conceito, pudemos observar vários modelos de manequins com roupas já impressas na Euroshop.





O realismo é uma aposta muito consciente dos fabricantes, já que podemos nos conectar muito mais com aqueles que se parecem conosco. A aposta está em tons e texturas de pele mais realistas, cabelos mais variados e realistas, mudando inclusive as poses, que antes eram fotográficas e que nos manequins relacionáveis são muito mais espontâneas e naturais.



O ponto mais interessante nessa mudança é o fato de que os designers e fabricantes estão apostando em manequins que se pareçam muito mais com as pessoas reais, onde a própria nomenclatura ‘plus size’ vai se tornar antiquada e limitante, já que todos estão propondo igualdade e inclusão, desta forma, criar uma nomenclatura para um perfil físico vai contra estes princípios mais atuais de definição. Ou seja, vai ser possível encontrar um manequim com medidas mais volumosas e curvilíneas em qualquer loja, em qualquer departamento e em qualquer fabricante.




Um conceito que vêm ganhando força e vai estar presente daqui para frente nos manequins é o chamado ‘no gender’, ou seja, que não representam um gênero específico, criando uma sensação de profundidade ainda mais perceptiva para gerar mais conexão com o cliente, uma vez que as pessoas não estão mais se identificando pelos padrões antes impostos pela sociedade. Outra maneira de criar conexão, é brincar com o humor: Manequins com uma proposta mais ‘fun’ estão sendo desenvolvidos, inclusive com design incomum, que prometem chamar a atenção e gerar curiosidade e descontração com o cliente.




A evolução nas relações sociais e na forma como nos expressamos é algo que precisa ser sempre revisitado e atualizado, principalmente porque vivemos em um mundo dinâmico e extremamente diverso, pessoas com experiências, vivências e costumes diferentes. A comunicação visual das lojas e dos ambientes frequentados por nós deve expor de maneira objetiva que todos são bem-vindos, e que todos são representados. Nós aqui da Acampoi estamos ansiosos para ver todas essas tendências nas lojas do Brasil e do mundo.